A nossa intenção é reunir em um único local, todas as orientações para você fazer uma transmissão de qualidade, utilizando todo o potencial e facilidades do OBS Studio para gerar um conteúdo criativo e dinâmico aumentando o engajamento das pessoas.

Este conteúdo é direcionado para todos os públicos, do básico/iniciante ao usuário mais avançado, mas que não aproveita todo o potencial do OBS Studio, seja por falta de conhecimento ou habilidades para criar elementos gráficos a serem inseridos em suas transmissões.

Sim, no Youtube existem muitos tutoriais, mas aqui, o nosso objetivo é esclarecer questões que a maioria dos vídeos tutoriais existentes não abordam.

A largura de banda da sua internet 

O primeiro ponto a ser considerado nesta análise é a largura de Banda do seu plano internet. Atualmente, a maioria dos planos oferecidos pelas operadoras são de, no mínimo, 100megas, que é o essencial para um boa transmissão. Pacotes inferiores não são impeditivos, mas isso irá onerar a qualidade da transmissão.

Independente do seu pacote de dados, faça o teste de velocidade da sua conexão para conhecer os números. Essa informação é bastante importante. Recomendo utilizar o medidor da EAQ – Entidade Aferidora da Qualidade de Banda Larga. A EAQ está em conformidade com as Resoluções ANATEL nº 574 e 575, de 28/10/2011.

O que importa para nós é a informação de “upload”. No exemplo acima, a velocidade de envio de dados é de 10,35 Mega. Com base nessa informação, podemos informar ao OBS Studio, qual será a Taxa de Bits do Vídeo. Na janela “Configurações” do OBS Studio, clique na opção “Saída” e escolha o modo de saída.

Os serviços de streaming como YouTube, Facebook video e as plataformas NetFlix, Amazon Prime, Apple e Disney entre outros, reduziram a taxa de bits para transmissão (para menor) para preservar o uso razoável da internet por causa do período de quarentena, que aumentou consideravelmente o uso das transmissões online.

Taxa de Bits do Video

A Taxa de Bits do Vídeo influenciará na qualidade da imagem. Quanto menor o valor informado no OBS Studio, menor será a qualidade do vídeo transmitido. Quanto maior o valor informado, maior a qualidade. Na teoria, é possível utilizar qualquer valor, mesmo superior à taxa de upload obtida no medidor de velocidade, que no caso do exemplo acima, foi de 10.350Kpbs (ou 10,35Mbps), pois o OBS Studio irá operar dentro do limite da banda de upload de 10,35Mbps.

Como exemplo, caso seja informado 15.000Kbps no OBS Studio (veremos mais adiante onde configurar) com transmissão pelo Youtube, não haverá problema imediato que impeça a transmissão. Como dito acima, o OBS irá operar dentro da banda de upload, de 10,35Mbps, Entretanto, a banda de upload estará totalmente consumida pela transmissão. O YouTube pode, eventualmente, emtir uma notificação informando que “não está recebendo os dados de maneira contínua e os expectadores enfrentarão bufferização”, ou seja, os fatídicos travamentos/congelamentos da imagem.

Como orientação, use uma Taxa de Bits do Vídeo mediana. No nosso exemplo da banda de upload de 10,35Mbps, o valor ideal a ser informado no OBS Studio deve ser entre de até 6500Kbps

Para você saber qual o valor ideal da Taxa de Bits do Vídeo na sua conexão, execute o medidor de velocidade. Pegue o valor obtido de “Upload” e divida por 2. Exemplo: Se o seu resultado for de 8,78Mbps de Upload : 2 = 4,39. Você poderá utilizar uma taxa de 5Mbps (arredondamento para cima) para não ter problema de travamento.

Para configurar essa taxa, abra a janela de configuração do OBS Studio e clique na opção “Saída”, conforme imagem abaixo:

Encoder

Outro campo que deve ser levado em consideração é o “Encoder”, logo abaixo da Taxa de Bits do Vídeo. Como padrão de fábrica, o valor nesse campo é “Software (x264)”. Se você possuir no seu computador uma placa de vídeo offboard, o OBS Studio pode utilizar o processamento dessa placa para auxiliar na transmissão.

Caso você tenha uma placa de vídeo da marca NVIDIA instalada no seu computador, nesse campo do OBS Studio haverá a opção “Hardware (NVENC)” ou “(NVENC H.264)”. Trata-se de uma codificação de hardware que reduz a carga de processamento da CPU do computador.

Taxa de Bits de Áudio

O valor padrão deste campo é de 160Bits. O padrão de bits dos CDs de áudio é de 128Bits. Assim, numa transmissão online, com variação nas taxas de transmissão, utilizar um padrão tão elevado apenas irá onerar a CPU do computador. Você pode usar um valor entre 48 e 96Bits. Se você possuir uma boa taxa de upload e sua transmissão envolver áudio mais complexos como banda de música, utilize taxas mais elevadas.

Ativar Configurações Avançadas do encoder

Marque essa opção e serão abertos outros campos de configuração da Transmissão.

Desmarque a opção “Impor limites de bitrate do serviço de transmissão”, caso a sua banda de upload permitir usar uma Taxa de Bits do Vídeo superior a 5000Kbps.

No campo “Padrão de Codificação”, altere para “Qualidade Máxima”. Repare que a lista de opções estão em ordem decrescente de qualidade, ou seja, a última opção da lista “Desempenho com baixa latência” fará com que a qualidade da imagem seja muito reduzida para evitar travamentos, o que pode inviabilizar sua transmissão, muito embora não tenha travamentos, mas a qualidade da imagem seja muito ruim.

Se você perceber que está havendo pequenos travamentos, altere essa opção selecionando os itens inferiores. O ponto mediano é a opção “Alto desempenho”.

Vamos falar sobre o Áudio

Ainda na janela “Configurações”, selecione a opção “Áudio”. A tela será semelhante a imagem abaixo:

Somente dois itens precisam ser configurados nesta tela. O Campo “Taxa de Amostragem” que deve ser alterado para “48kHz” e o campo “Dispositivo de Áudio Mic/Auxiliar”, vai depender da forma que você está captando o áudio no OBS. Se estiver usando um microfone na entrada “Mic” do computador, pode-se utilizar “Padrão” ou “Microfone (High Definition Device)“. Caso esteja utilizando uma placa de captura de áudio, ela será listada neste campo (caso o driver esteja corretamente instalado no computador). Se estiver utilizando uma webcam com microfone embutido, selecione “Microfone (nome do dispositivo)”

Se você estiver usando uma mesa de som, a melhor maneira de capturar o áudio é utilizando uma das saídas auxiliares da mesa. A maioria das mesas de som analógicas possuem, pelo menos, 02 (duas) saídas auxiliares.

utilize um cabo P10-P2, conectado na saída de fones de ouvido da mesa de som (P10) e a outra ponta, na entrada de Linha da placa de som do computador. Certifique-se de que o volume da saída do fone esteja no ZERO. Após conectado, aumente gradualmente o sinal de saída do fone de ouvido.

O medidor (VU) “Mic/Aux” na janela “Mixer de Áudio” deverá ser sensibilizado pelo áudio da mesa de som. As duas barras verdes normalmente se movimentam entre -45 e -50dB. Isso ocorre devido aos ruídos do próprio computador (componentes internos como CPU e FAN coolers, etc) que geram ruídos elétricos., mas que não chegam a interferir na qualidade do áudio no OBS. 

Poderá ser um problema se, nenhum sinal de áudio está sendo processado na entrada do OBS e o sinal do VU esteja oscilando acima dos -20dB, ou seja, atingindo a faixa amarela. Esse ruído poderá ser audível na transmissão. Para melhorar isso, vamos falar sobre “Filtros”.

OBS.: Se aparecer na janela de “Mixer de Áudio” a barra “Dispositivo de Captura de Vídeo”, “Áudio da Área de Trabalho”, “Áudio da Área de Trabalho 2”, “Dispositivo de áudio/microfone auiliar 2, 3 e 4”, clique sobre o ícone “alto-falante” fazendo-o ficar vermelho, como na imagem acima. Isso bloqueará o dispositivo, mesmo que não esteja sendo usado. Ocorre que, em alguns casos, quando você usa uma webcam que possui microfone integrado, por exemplo, mas o áudio está sendo captado por um microfone externo, ocorre uma reciclagem de sinal (eco) proveniente do microfone da webcam, mesmo que não esteja sendo utilizado.

E, para concluir, ajuste as configurações de Vídeo

Ainda na janela “Configurações”, selecione a opção “Vídeo”. A tela será semelhante a imagem abaixo:

Os dois campos principais que você precisa configurar são “Resolução de base (tela)” e “Resolução de saída (escala)”.

Resolução de base (tela): Este campo refere-se à resolução do seu monitor de vídeo, para que o OBS Studio entenda qual a área disponível de trabalho e ajuste as “Fontes” no tamanho adequado e isso facilita seu trabalho, pois não precisará ficar ajustando os elementos na área disponível, pois o OBS Studio já fará isso para você.

Por exemplo, suponha que minha webcam tem resolução máxima de “1280×720” e o campo “Resolução de base (tela)” esteja configurado para “1920×1080”. Quando você inserir o “Dispositivo de Captura de Vídeo”, e informar a resolução do dispositivo como “1280×720” (veremos isso na Parte 2 desta série), a imagem da câmera ficará num quadro menor, conforme abaixo:

Neste caso, você precisará ajustar o tamanho do quadro azul de forma que ele ocupe toda a área da janela, ao passo que, se você informar no campo “Resolução de base (tela)” a resolução máxima da sua webcam (1280×720), o OBS ajustará automaticamente, o tamanho do elemento ao tamanho da janela, sem que você precise fazer qualquer ajuste no tamanho. 

IMPORTANTE: Mesmo que você use 1920×1080 como Resolução de base (tela), sua câmera tenha resolução máxima de 1280×720 e você faça, manualmente, o ajuste na dimensão do elemento Dispositivo de Captura de Vídeo, de modo que ocupe a janela inteira, muito embora o tamanho seja 1920×1080 pixels, a imagem transmitida será sempre na resolução da fonte, que neste caso é de 720p.

Se a Resolução de base (tela) for menor que a resolução da sua câmera, o elemento “Dispositivo de captura de vídeo” (área azul na imagem acima), ultrapassará os limites da janela e você precisará fazer os ajustes manualmente.

Resolução de saída (escala): Embora não haja nenhuma alteração visual no painel do OBS Studio, ou seja, ambas janelas (Prévia e Programa) estarão apresentando a mesma imagem, a resolução que será transmitida será limitada ao valor informado neste campo.

Por exemplo, se a sua câmera está capturando a imagem em resolução 1920×1080 e o campo “Resolução de saída (escala)” esteja configurado para “1280×720”, a imagem que será transmitida será sempre de 720p, mesmo que a sua câmera tenha resolução maior. 

Se eu tenho uma câmera full hd, por que eu teria que ajustar a saída para 720p? Simples, por causa do que falamos na Parte 1, sobre a banda de upload. Se você tiver uma conexão com baixa velocidade, para que continue transmitindo, é preciso que você reduza a qualidade da sua transmissão. 

Em resumo, se a sua taxa de upload for inferior a 5Mbps, utilize sempre 1280×720 em ambos os campos. Configure o dispositivo de captura de vídeo para a mesma resolução, mesmo que o seu dispositivo possa capturar em resolução maior (veremos isso com mais detalhe na Parte 2 desta série). Isso evitará congelamentos/travamentos durante a sua transmissão e a qualidade não ficará comprometida.

Filtros

Os filtros mais utilizados no Áudio são “Redutor de Ruído”, “Limiter” e “Ganho”. Você pode usar outros processadores VSTs para equalização e reverb, mas dependendo da aplicação, não farão muita diferença. 

A configuração dos filtros é feita na janela “Mixer de Áudio”, clicando com o botão direito do mouse sobre a engrenagem da linha “Mic/Aux”. Selecione a opção “Filtros” e será aberta a janela conforme abaixo. 

Para carregar os filtros, clique no botão “+” no canto inferior esquerdo da janela e serão listados, num menu suspenso, os filtros que podem vinculados ao sinal de áudio no OBS.

Selecione então, primeiramente “Redução de Ruídos”. Não precisa modificar o nome do filtro. Clique em “Ok”. Altere o campo na linha “Nível de redução” para “-20 dB”. Repare que a barra de VU verde, na janela “Mixer de Áudio” que antes oscilava entre -45 e -50dB, agora está estática, sem sinal.

Se o sinal de áudio que está vindo da mesa de som já com o volume da saída de fones de ouvido no máximo, ou de um microfone externo conectado ao computador ou mesmo de uma webcam estiver baixo demais, insira o filtro de “Ganho”. O procedimento é semelhante ao filtro acima.

Altere o campo na linha “Ganho” para “10 dB”. Isso resultará num aumento de 10dBs no sinal do áudio captado pelo OBS Studio. Aqui é necessário que se faça um ajuste fino (tentativa e erro), para encontrar o melhor valor sem que haja saturação no sinal de áudio. Recomendo que esse valor esteja entre 5 e 15dB.

E, por fim, insira o filtro “Limitador”. Altere o campo na linha “Limiar” para “-5,00 dB”. Se entrar um sinal mais forte, como a entonação de voz mais forte no microfone ou no sinal vindo da mesa, o limitador atuará na região dos -5dB impedindo que o sinal passe dessa frequência. Não é necessário alterar o valor da “Liberação” (Release).

Propriedades de áudio avançadas

E, para concluir esse bloco sobre áudio, acesse as “Propriedades de áudio avançadas”, da mesma forma que os itens anteriores, clicando com o botão direito sobre a engrenagem na linha “Mic/Aux”.

Marque a opção “Apenas Fontes Ativas”, caso não esteja marcada. Isso evitará a apresentação de outras fontes de áudio que porventura existam, mas não estejam sendo utilizadas.

Nessa janela estão configurações de igual maneira, importantes:

Volume: Há pouco, ajustamos o “Ganho” na janela de “Filtros”. Caso o áudio ainda tenha ficado insuficiente, no campo “Volume” é possível acrescentar volume no sinal. Sugiro algo entre 5 e 10dB. Aqui também é necessário que se faça um ajuste fino (tentativa e erro), para encontrar o melhor valor sem que haja saturação no sinal de áudio.

Mono: Caso o sinal da sua mesa esteja conectado na entrada de “Linha” do seu computador, mas o cabo é mono, o sinal do VU apresentará apenas uma barra verde oscilando, em apenas um canal (esquerdo ou direito). Isso influenciará na transmissão, pois quem estiver ouvindo com fones de ouvido, ouvirá o som apenas de um lado do fone de ouvido. Caso isso esteja acontecendo no seu OBS, basta marcar a opção “Mono” e isso fará com que o sinal seja espelhado em ambos os canais, esquerdo e direito.

Sincronizar Offset: Quando se está utilizando uma WebCam ou outra fonte de captura de vídeo, haverá uma falta de sincronismo entre a imagem e o áudio. São aqueles efeitos quando uma pessoa fala e o áudio está adiantado. Normalmente pensamos que o áudio está atrasado, mas é justamente o inverso. Como o áudio é “mais leve” que a que o sinal de vídeo, o som chega primeiro. Normalmente esse atraso é de aproximadamente 100 a 150ms, mas pode ser maior. Aqui também é necessário que se faça um ajuste fino (tentativa e erro), para encontrar o melhor valor (em milessegundos) até que haja uma sincronização da imagem com o áudio. Por isso, comece em 100ms, grave um trecho curto (usando o botão “Iniciar Gravação”), de uns 10 segundos com alguém falando ao microfone, de forma que capte a boca e o áudio da pessoa. Depois confira o vídeo gravado e veja se há ou não sincronismo. Vá aumentando esse tempo, grave, verifique a gravação e vá tentando até encontrar o ponto mais adequado.

Monitoramento de Áudio: Nas transmissões esse campo deverá estar configurado para “Não monitorar”. Esse ajuste corta o áudio de caixas de som multimídia que porventura estejam conectadas ao computador ou o áudio dos falantes de alguns modelos de monitores de vídeo. Caso essa opção esteja como “Monitorar e Enviar Áudio”, o som poderá sair nas caixas de som e recircular, gerando eco e, eventualmente, as famigeradas “microfonias”. Mas, caso queira monitorar o áudio (e eu acho isso importante, pois se o sinal de áudio for interrompido, você perceberá imediatamente), altere esse campo para “Monitorar e Enviar Áudio” mas, obrigatoriamente, deverá ser conectado um fone de ouvidos na saída específica do computador.

Concluímos aqui a primeira parte parte do conteúdo da série “The Next Level”. Esperamos que o conteúdo tenha sido útil para você. Caso tenha gostado ou ainda tenha alguma dúvida, poste um comentário logo abaixo para que possamos tomar conhecimento que o conteúdo lhe ajudou ou que possamos lhe ajudar a esclarecer pontos que não ficaram muito claros no tutorial acima.